https://www.criarbanner.com.br/criargifs/a/1f588446f6ad0cab9c1cea00b6ec179f.gif

27 de jun de 2015

Ao sair bata a porta.



Acordei com uma vontade louca 
de beijar tua boca. 
 Sentei-me  num canto da cama 
e fiquei a observar seu corpo seminu. 
  Olhei-me no espelho, ajeitei os cabelos, 
 um toque de batom. 
 Vi-me  tão bonita, que me perguntei: 
 "-Você vive aqui?" 

 Acordei com uma vontade louca 
 de beijar tua boca. 
 Olhei teu corpo seminu e pensei, 
você vive aqui? 
 Senti nostalgia da luz. 

Olhei teu corpo seminu, 
 vi na verdade que apenas parece, 
 mas não é, simplesmente acontece. 
 Experiências de fora, me lembram a última vez 
 que chorei por mim, por você, por nós. 

 "- Você não vive mais aqui." 
 Não vou dar mais atenção à ridícula ideia 
 de não ver mais você. 
Melhor dizer não a dizer sim. 

 Sobrevivi ao Inferno. 
O que foi difícil, mas se assim não fosse não teria graça. 
 Não vou olhar para trás, 
 as aparências enganam. 
 Não vou mais tocar e não dançar. 
Há muito você não vive mais aqui, 
 apenas parece, mas não é. 

Com essa nova mulher 
 que acordou hoje com vontade de beijar a tua boca, 
 peço que me fale um pouco mais de si. 
 Com ela firmo um pacto de honra,
nada de conexões precoces,
que nunca se esqueça que você não vive mais aqui.

 Essa é nossa última sessão, 
por favor quando você acordar, 
 ao sair bata a porta... 

Relth Ivone
www.facebook.com/relthivone

Nenhum comentário:

Postar um comentário