https://www.criarbanner.com.br/criargifs/a/1f588446f6ad0cab9c1cea00b6ec179f.gif

1 de abr de 2013

O Sol, os sons, a brisa, são lindos, pena que não está aqui comigo.

Logo pela manhã, meu olhar se fixa na paisagem lá fora. Minha janela aberta ficou por toda noite, facilitando que a brisa noturna entrasse e sem cerimônia se instalasse. A rosa vermelha, símbolo do amor que combinamos, estava levemente orvalhada. Sobre a mesa rústica da sala e a jarra molhada.

Sempre que desperto, olho teu retrato na parede oposta que recebe a claridade do dia, que nasce lá longe no horizonte dourado, envolto por nuvens que a noite esqueceu de levar, o manto que nos cobre quando sentimos saudade. Saudade, como sinto a cerca de ti, mal posso lembrar dos momentos felizes que vivemos aqui, nesta humilde cabana, choupana afastada de tudo e todos, retirada e escondida, nosso refúgio acolhedor. Tua imagem me deixa feliz, pois sei que o que fiz não pode ser considerado uma coisa má, injusta, te amar com todas as forças de meu ser, te roubar de quem nunca te mostrou o que é o verdadeiro amor de um homem por uma mulher. Cheio de paixão e desejo, de volúpia por beijos pecaminosos e impublicáveis que despertariam desejos alheios de ciúme.

Quero aproveitar o meu dia cuidando da relva fresca, do jardim de nossa casa, ouvindo o canto dos pássaros, o zumbido dos insetos, olhar a teia tecida pela manhã pela  aranha esperta, coberta de presas, pobres mosquinhas que serão seu alimento. Ainda sinto o frio que senti a noite passada, sem você aqui para me aquecer. Esteve longe todo este tempo, não pode me dedicar a atenção que desejo, mas não faz mal. Sei que ainda vou poder terminar esta nossa pendência, sairemos e vitoriosos seremos um dia no qual nossos destinos se tocaram e a união deles será para sempre. Eternos amantes que desfrutaram seus amores plenamente.

Avança a manhã serena, o Sol domina lá no alto firmamento, expulsou o frio, provocou a abertura dos brotos das flores, agradecidas que são pelo seu carinho em forme de luz e vida. Alertou os pássaros que a recebem com estardalhaço, enchendo de sons o espaço em volta.

Vou ficar aqui, na varanda de casa, sentado na cadeira de balanço observando, não quero e não devo perder tal espetáculo. Lembre que nunca irei esquecer de você e nunca deixar de te amar.

Gerson Araujo Almeida
Imagem: www.sitiopinheiroscariri.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário