https://www.criarbanner.com.br/criargifs/a/1f588446f6ad0cab9c1cea00b6ec179f.gif

9 de fev de 2013

Meu bloco na rua

www.myitalianwedding.co.uk/Divulgação.

Refiz a maquiagem
Procurei alegremente me mostrar
Segurei meu estandarte vistoso
Meu bloco na rua desfilou garboso
Foi maravilhoso

Em meio à multidão criei meu espaço
Dancei os sambas que tocavam bem alto
Ruidosamente alardeei teu nome
Mas, ninguém me pode dizer onde você estava.
Chorei então

Minha fantasia se desfez
Minha máscara descolou de meu rosto
Revelou minha verdadeira face
A tristeza se instalou e impregnou
As palavras e meus versos
Onde está você meu amor!

Não importa, vou sair em outro bloco.
Posso ouvir os alegres cantos
Marchas e enredos tão bem construídos
Vou cantar o amor que sinto, sofrido.
Pela musa e qual me apaixonei
Por você, a dona de meu ser.

Canto este amor que me invade
Lembro-me de ti com enorme saudade
Evoco todas as forças de que sou capaz
Uma vez mais, vai sair meu bloco
Saberei te encontrar na multidão
Antes que meu carnaval acabe.

Gerson Araujo Almeida

Um comentário:

  1. Eita, essa tal saudade!!! Só traz angústia, pessão no peito. Que agonia! Adorei teu poema meu amigo. Você sempre surpreendendo. Beijão

    ResponderExcluir