https://www.criarbanner.com.br/criargifs/a/1f588446f6ad0cab9c1cea00b6ec179f.gif

25 de fev de 2013

Aceitas meu convite para o chá?


Te recebo com um doce beijo
Abro a porta da sala, pode entrar
Atmosfera dos amantes, paira no ar
O bule de chá de prata, sobre a mesa
Nossos corpos quentes, transpiram nossas luxúrias
Iguarias simples depositadas sobre a porcelana
Biscoitos, doces, bolo de chocolate, torradas
Que acabei de tirar do forno, leite ainda morno
É um convite maior para degustar

Não se apresse, temos tempo de sobra
Vou fechar a porta, não queremos ser interrompidos agora
Muito tenho que falar, demonstrar meus sentimentos
Nem que seja por momentos quero te falar
O quanto a amo e desejo e quero contigo ficar
Nosso ninho de amor, aconchegado e isolado de tudo
Bem longe do tumulto da cidade
Dos alheios olhos incriminatórios
Que nos julgam e nos acham pecaminosos

Que atire a primeira pedra
Quem não desejou estar aqui agora
Ocupando este espaço, nosso universo
Em meio aos desarrumados lençóis
Roupas ao chão atiradas, pés entrelaçados
Mãos que percorrem nossos corpos descobertos
Sem nenhuma proteção

Cada centímetro de pele, pulsa em nós
Um furor exaltante, nos faz gritar e desejar
Que esta hora nunca acabe, seja perpétua
Quero sentir o gozo da paixão
O tremor frenético ante o prazer saboreado
Ouvir teus murmúrios e pedidos
Quero ficar contigo para sempre

Consome minhas forças me prostra
Lança-me sobre teu corpo me deixe entrar em teu paraíso
Eu prometo te fazer a mais desejada
Umedece meus lábios com teu mel
Salta e cavalga sobre mim, seu corcel
Ama e seja amada como nunca foste até agora

Vem e relaxa
Nosso tapete azul da sala nos espera
Ele quer sentir o quanto estamos saciados
Relaxados e apaixonados.

O chá ainda está quente, saboreia meu amor

Gerson Araujo Almeida






Nenhum comentário:

Postar um comentário