https://www.criarbanner.com.br/criargifs/a/1f588446f6ad0cab9c1cea00b6ec179f.gif

22 de dez de 2012

Não espera na varanda, toque a campanhinha.



Abri a porta, um leve rangido de dobradiças, soa baixinho. Vejo você sentada na varanda, não sei por que não tocou a campainha, poderia ter me acordado, sabe que sempre tiro uma sesta após o almoço. Já estou acostumado, há muitos anos faço isso, dizem que é bom, ajuda a pegar no sono a noite. Noites em que fico sozinho, lendo ou vendo televisão, me distraindo. O computador veio como mais uma ocupação da minha solitária existência. Não tenho muitos interesses na vida, agora minha meta e realizar meu sonho e ficar ao teu lado para todo sempre.

As rosas que plantou, ao redor da varanda da entrada, ainda estão tão belas quando antes, deve ser tua presença próxima a elas, assim como meche comigo quando me aproximo de você. Deve ser o intenso amor que sentimos um pelo outro. Uma paixão arrebatadora que os anos não vão nos roubar jamais. Não importa a dificuldade, a distância que sempre temos que manter. Quero viver este momento que podemos estar juntos, venha meu amor, entra e se sinta em casa. Esta casa foi criada ao nosso gosto, dentro de tudo que desejamos ter.

O tapete azul da sala, sempre recebendo teus pés descalços, lindos pés nos quais deposito meus beijos, roçam minhas costas quando estamos juntos na cama. Tua camisola de seda negra pendurada em meu armário junto as minhas roupas surradas agradece o toque carinhoso. Abraça-me forte, tira minha saudade de você, me deita em teu colo, me faz seu menino. Obedecer tuas ordens, levar-te ao delírio de nosso amor secreto e escondido. Vamos aproveitar o momento, são raros esses momentos agora. Sempre está com pressa, sempre ocupada, realizando coisas que sei que serão boas para o teu futuro, espero estar incluso neste futuro, não me importa a maneira que seja sempre estarei ao teu lado, quero te amparar, te dedicar meus poemas mais belos, palavras que saem do meu coração sem que precisem de minha vontade. Quando vejo, já estão no papel, assanhadas e faceiras.

Venha, deixe-me tirar tuas vestes, te deixar naturalmente bela, pois já conheço o paraíso, já pude desfrutar esta visão enlouquecedora de teu corpo sedutor. Roçar esta pele macia e alva, aveludada pela paixão e desejo que sentimos. Torna-me teu escravo da sedução, me envolve por inteiro, quero te amar até o dia terminar. Nossa alcova te recebe com prazer. Range a madeira ante teu ímpeto em me agradar. Abajur acesso me deixa te contemplar, tua sombra nos faz companhia a observar nosso ato.

Teu celular toca e me desperta tem que ir afinal a noite já avança inclemente, podem estar preocupados a tua espera. Meu amor como me sinto triste tendo que te deixar partir. Por minha vontade, nunca mais sairia daqui. Seria minha rainha em nosso castelo, teu trono meu colo. Teu império nosso quintal, as árvores que rodeiam a estrada de acesso, nossos vigilantes guardiões, nos escondem dos olhares alheios. Nosso lugar secreto, nosso ninho de amor, está aqui dentro de nós, imaginemos que este dia ainda vai chegar você vindo para nunca mais partir.

Não posso te prender mais, novamente soa teu celular teimoso, acorda amor, tenho que te libertar te devolver ao teu mundo do qual não participo no momento. Se puder, mais tarde me manda uma mensagem, diz que está bem e que me ama muito, vou esperar. Pegue uma rosa, prenda junto a você, leve e se lembre de mim, são suas só estão sob meus cuidados assim como você quando vem até mim. Um prolongado beijo em tua boca. Quero sentir o aroma de teus lábios e teu perfume após o banho. Vá com cuidado.

Ela entra no carro, bate a porta, o ruído do motor anuncia que vai partir, logo o veículo chega ao fim da ladeira, já está bem escuro, lá no horizonte desponta a luz da Lua, logo virá me consolar, ela sabe quem você é, a dona de meus desejos de meu coração sofredor pelo amor que sinto demasiadamente forte a cada dia de minha existência. Só ela, a Lua, sabe de meus infortúnios e tristeza, na solidão de tua ausência. Ela me faz companhia, me consola, não entenda como traição, mas como mulher, ela sabe o que sinto.

Amo-te demais, meu amor, Nunca esqueça o quanto eu amo você.

Gerson Araujo Almeida





Nenhum comentário:

Postar um comentário