https://www.criarbanner.com.br/criargifs/a/1f588446f6ad0cab9c1cea00b6ec179f.gif

12 de dez de 2012

Derradeiro ato, você em meu palco



Eu hoje quero te amar bastante
Quero dizer como é importante
Receber tuas mensagens de carinho
Ser amado e por você agraciado
Pelo amor e dedicação que me tens dado

Eu hoje quero ser dos homens
O mais feliz sobre a terra
Poder te olhar em repouso
Na nossa cama, nossa alcova.
Na choupana criada por nós

Nosso refúgio de amantes
Pecadores ou não, apenas amantes.
Dois seres que se buscam
Que gozam deste amor puro
Sem a menor cerimônia ou recato
Não temos mais censura ou temor
Apenas usufruir nossas luxúrias

Criatura pura e verdadeira, sem mácula
Leve-me ao teu paraíso de amor, quero te provar
E ter a certeza que o amor tem sabor
Uma fruta sem pudor, que sacia minha fome
Salta sobre mim, me domina, me consome
Antes que a última estrela no horizonte se apague.

Chore de prazer, derrame teu néctar.
Ondas de calor meu corpo percorreram
Manto doce e gostoso, me aqueça com ele
O corpo que admiro e quero sentir sempre.

Anda pelo quarto, aguça minha paixão
Mostra teus pontos de sedução
Ordena que te obedeço, prostro-me no chão.

Tateia meus confins, descubra-me
Ama este servo que perdido está
Nada nesta vida feliz me fará
Tenho muito amor para ainda te dar
Ouve meus reclamos, minhas queixas e dor.

Vem te espero em nossa cabana
O tapete azul, ao chão está estendido
Começo e fim de nosso derradeiro ato
Eu quero você em meu palco.

Gerson Araujo Almeida

Nenhum comentário:

Postar um comentário