https://www.criarbanner.com.br/criargifs/a/1f588446f6ad0cab9c1cea00b6ec179f.gif

17 de out de 2012

Nosso tempo de amor e desejo



Sinto de teus beijos, a falta.
Quero sentir nos meus, teus lábios.
Desejos, deles preciso.
Mereço do teu corpo, o calor.
Venha logo, meu amor.

Não me prive de teus carinhos
Nem das mensagens, que agora escassas são.
Lute contra o imponderável
Busque meios, teus anseios aplaque
Não foste a culpada, apenas o acaso
Recebeste injustamente, pena maior.

Não entendem que o amor
Não avisa quando chega
Absorve e se instala no amante coração
Reclamante, pelo tempo abandonado.
Que descobre uma avassaladora paixão

Chora se necessário for
Lentamente, sentirá minha presença
Eu sinto quando triste está
Uma gota de orvalho, agora senti
Sei que o vento mostra e compartilha
Aos gritos e zunindo faz-me ouvir você.

Nunca acredite que vou te esquecer,
Estaremos juntos um dia
Ouviremos de alcova, nossos sussurros
Querida de meus dias, minha amada eterna
Estará ao meu lado, este sonho realizaremos
Ama como nunca teu poeta, como alguém antes
Viva de amor e desejo o nosso tempo, te amo demais.

Gerson Araujo Almeida

Nenhum comentário:

Postar um comentário