https://www.criarbanner.com.br/criargifs/a/1f588446f6ad0cab9c1cea00b6ec179f.gif

19 de mai de 2012

Quero tuas doses de amor

180graus.com/Divulgação.
Estou sentindo muito frio esta noite, acho que uma fogueira poderá me aquecer, vou procurar alguma lenha no quintal, lá pelos fundos do terreno sei de alguns galhos que cortei da mangueira lá do fundo, devem estar secos o suficiente para fazer uma fogueira bem alta e aquecedora. A noite não tem uma brisa muito forte, mas o frio está incomodando. Sozinho em casa já não tem mais nada que me tome o tempo, já li os livros que queria, pus em dia os jornais, as notícias mais importantes li. Os filmes que aluguei já não me são novidade, os assisti todos, sozinho.

Vou por um agasalho e vou lá fora, quero acender logo esta fogueira. Ao abrir a porta da sala, vejo a noite linda lá fora, a Lua deixa ver bem longe a estrada até o portão da entrada. Dou a volta na casa, chego aos galhos amontoados, pesam mais vou arrastá-los, farei a fogueira lá na frente da casa. Sentarei na escada da entrada e vou ficar até que o sono me tome e me acaricie. Queria que fossem suas mãos, me convidando para entrar, para me aquecer em teus braços bem apertados em volta de mim.

O calor da fogueira é bem gostoso, nada como seus lábios nos meus, o meu corpo reclama o seu, mas nada posso fazer quanto a isso. Sei que não virá esta noite. As chamas já altas estalam a madeira que se queima, as brasas rolam em meio à fogueira, as luzes das chamas, vermelhas e amareladas, brilham em volta, projetam minha sombra na fachada da casa, que criamos de nossos sonhos. Meu amor como sinto tua falta nesta noite fria, como desejaria receber notícias suas, meu celular vai ficar ligado por toda noite, mesmo carregando, posso receber alguma mensagem sua. Não se esqueça de seu amado poeta que muito te quer.

O fogo vai ficar ai, consumindo a lenha, aquecendo o ar em volta, estalando e iluminando tudo em volta. Acho que vou me deitar, amanhã poderei acordar mais tarde, aproveitar o calor da cama, cobertas grossas e quentes, me abraçarei ao travesseiro, vou fingir que é você, assim mata um pouco de minha saudade, alivia a dor do peito, a falta que sinto não tem cura, só você tem o remédio para ela, o antídoto para este mal. Doses de amor que tão bem sabe aplicar em mim.

Gerson Araujo Almeida

Nenhum comentário:

Postar um comentário