https://www.criarbanner.com.br/criargifs/a/1f588446f6ad0cab9c1cea00b6ec179f.gif

28 de mai de 2012

Lágrimas que mancham

lagrimasportuacausa.blogspot.com/Divulgação.


Lembro-me de teu corpo
Saliente e luxuriante
Coberto pela pele protetora
Sedento de paixão
Transpirante e desejoso

Como queria por nele, minhas mãos.
Acariciar e teus desejos sentir
O calor que me aqueceria
Jogaria-me em tua cama
Dalí nunca mais sair, desejaria.

Passar as noites recordando
Só me resta agora
Será que uma determinada hora
Poderei deslumbrar tal panorama
Você deitada em tua cama
Sem véus, sem cobertas.
Sem lençóis que te cubram
Apenas nossas culpas
Poderemos ter e saber
Que amar assim é possível

Amor
Quanta saudade penetrou em mim
Faz-me ficar escondido
Na penumbra calada
Meu lápis tristonho
Não me obedece
Não quer escrever teu nome
Me salva do que estou sentindo

Choro, por que te amo demais
Lamento os dias perdidos
Enxugo as lágrimas que verto
Uma a uma caem no meu texto
Saltam e mancham as palavras
Amor, dedicação, paixão, ternura...

Gerson Araujo Almeida



Nenhum comentário:

Postar um comentário