https://www.criarbanner.com.br/criargifs/a/1f588446f6ad0cab9c1cea00b6ec179f.gif

25 de mar de 2012

Mensagem recebida, amor da minha vida

dabunjr.wordpress.com/Divulgação.
Mensagem:
“- Sabe, quando você esta rodeada de gente mas, se sente sozinha? Estou assim..., esta ausência me mata..., NEOQEAV..., sabe, nossa casa na colina? Vou passar a noite lá, com você..., me espera.

Li tua mensagem agora no meu celular, a campanhinha estava baixa mas, pude ouvir o toque, estava subindo a colina que dá acesso a nossa casa, nosso ninho de amor, idealizado por nós, construída com nossos pensamentos e desejos. A nossa realidade que se fez matéria, palpável e vista por nossos olhos. A noite chegou os pássaros já se recolheram por uma conhecidência fui fazer umas compras, lá na cidade. Estava precisando de mantimentos, um vinho bem gostoso, umas guloseimas, uma caixa de bombons de chocolate.

O silêncio e as poucas luzes das distantes casas que posso avistar da estrada, parecem estrelas que descansam sobre a terra. Apenas os grilos, chamando suas companheiras, para se encontrarem e passarem a noite aconchegados. As cigarras, já não cantam mais, o outono já chegou, as temperaturas serão mais baixas, se elas não procurarem guardar alimentos para quando chegar o inverno, serão vítimas do frio e da solidão, cantarão somente no próximo verão, as que sobreviverem.

Que subida longa, mas caminhar me faz bem, só ficar em casa escrevendo todo o tempo, pondo minhas ideias no papel, apagando as dúvidas, tirando palavras erradas, lápis e borracha, ainda sou das antigas, sou do tempo da máquina de escrever. Computador é novidade, mas confesso que já estou adaptado, não me atrapalho mais.

Onde está minha chave, que bolso coloquei a danada..., achei, já pensou se perco, fico aqui, no frio, na noite, até você chegar. Não que não me agrade ficar ao relento, num lugar tão bonito, rodeado pelas flores que você plantou em volta da casa. O luar parece que não vem esta noite mas, quem sabe mais tarde, posso cumprimentar a dona Lua, velha companheira, das noites soltarias, quando só amargava não ter ninguém ao meu lado. Agora, tenho você meu amor, seus carinhos e beijos, seus abraços carregados de desejos, que apertam e aquecem este corpo cansado que rejuvenesce a cada encontro contigo. Fez-me jovem, me mostrou um amor que não conhecia, bela criatura, de majestosas fidalguia, és minha senhora, minha deusa, minha musa.

Bolsas pesadas, necessárias para o meu sustento, depois que larguei tudo para vir te ver, morar e viver aqui, perto de ti, valeu a pena cada momento. Sinto-me protegido e muito amado por ti, tenho te dado meu amor e proteção na medida que posso, tenho mantido nosso segredo até agora, é preciso meu amor. Venha logo, antes que a noite termine, só irás ao raiar do dia, deitaremos em nossa alcova, janelas abertas e só a luz da Lua, que tenho certeza que ela trará, pois imploro sempre sua presença, nas noites de amor que passamos aqui, deitados, acalentados e protegidos, em meio aos nossos desejos, cultivamos cada vez mais o nosso amor.

Tudo está pronto amor, nosso cenário está montado, o aroma das flores inunda nossa sala, colhi flores, já as pus na jarra sobre a mesa com a toalha rendada, a chaleira preparada nosso chá de cravo, ao lado, só preciso de você a aqui.

Gerson Araujo Almeida

Nenhum comentário:

Postar um comentário