https://www.criarbanner.com.br/criargifs/a/1f588446f6ad0cab9c1cea00b6ec179f.gif

9 de set de 2011

Sonho do qual não quero acordar


Vou esperar-te em silêncio 
Sei que irás bater em minha janela 
Quero te ver antes que a noite se vá 
Antes que do carrilhão da sala ouça o badalar 
Anunciando o fim da sombria e solitária noite 

Meu amor 
Sinto tanto tua falta 
Acalenta meu coração que chora 
Por um carinho seu implora 
Sabe que ele te adora 
Como seu dono que chora 
Na saudade que se instala 
No canto escuro e frio da sala 

Minha Paloma, bela pomba 
Bem sei que não voas a noite 
Mas faça um esforço supremo 
Faça-me ouvir o teu arrulho 
Saberei que perto está 
Abrirei minha janela 
Podes vir não se importe com o barulho 

Bata suas asas fortemente 
Pouse no alpendre delicadamente 
Minha varanda, minha rede pendurada 
Onde paço minhas noites a tua espera
Rodeada pelas flores que plantaste 
Pelos amores que me enviaste 
Ornamenta este sonho de cenário 

Venha meu amor 
Se transforme ao chegar 
Meu sonho realizar 
Se torne a mulher que quero amar 
Para minha alcova te levar e deitar 
Amar por toda uma noite sem parar 

Quando o dia raiar 
Alce vôo bem ligeiro 
Evite o Gavião matreiro
Ele pode ferir-te, derrubar-te 
Vá minha amada, bem alto a voar 
Outra noite viver e nos amar 
Este sonho de amor do qual não quero acordar 

Gerson Araujo Almeida

Nenhum comentário:

Postar um comentário