https://www.criarbanner.com.br/criargifs/a/1f588446f6ad0cab9c1cea00b6ec179f.gif

18 de jun de 2011

O poema que me pediu


Não precisa pedir
Sempre vou estar aqui
Pensando em como muitas vezes dizer
Que te amo

As palavras que deito no papel
Sorrateiramente se agrupam
Quando menos me dou conta
Lá está teu nome...

Com letras maiúsculas
Definidas e destacadas
Foi o coração do poeta
Que interferiu e guiou
A obediente mão

Este amor que me sustenta
Amor que jamais imaginei, viver
A paixão que domina meu ser
Luxuriantes tardes pude contigo ter

Cotovia de meu jardim, canta
Leve brisa que me rosto toca, refresca
Enamorada do poeta, me completa
Uva deliciosa de meu pomar
Sal de minha vida
Amor que me fascina

Traga sempre a luz do meu caminho
Encha meu quarto com teu aroma doce
Unge meu corpo com tua fragrância

Para sempre este amor viverá
Onde quer que estejamos
Eu e você seremos um
Tentarei te encontrar no final da jornada
Antes que a vida se vá além do horizonte

Tenha a certeza que lá vou estar
Entoando teu nome, te procurando

Amor de minha vida
Musa inspiradora de meus versos
Amada, amante, adorada, minha alma a ti está atada

Gerson Araujo Almeida

Nenhum comentário:

Postar um comentário