https://www.criarbanner.com.br/criargifs/a/1f588446f6ad0cab9c1cea00b6ec179f.gif

2 de abr de 2011

Meu anjo sem asas, fui o culpado


A noite vem chegando devagar
Todos os ruídos amainando-se vão
Recolheram-se os pássaros aos ninhos
Estão repletos, quentes e secos
Impera o silêncio, doe meu ouvido
Se dispersa a luz, nenhum clarão

Está só, o meu amor
Distante e pensativa, está minha amada
Aguardando o avançar das horas
O correr do tempo
O pulsar maior do coração
Para quando com ela me encontrar

Direi o quando meu peito sofre
Meu coração apaixonado bate
Reclamando seus carinhos
Querendo sentir o seu calor
O seu dedicado amor

Caprichosa criatura és meu anjo protetor
Lilás é a cor do nosso amor
Eu e você somos um
Um corpo que fundido está
Satisfaz nossos desejos
Alimenta nossa carne e nossa alma

Mostra tua aura
Eleva meu corpo
Unge-me, batiza-me

Ama-me com a força que de ti emana
Mostra-me o caminho de tua luz
Onde escondes tuas asas, ainda as tem
Responsável sou por perdê-las, a mim estais presa

Gerson A Almeida

Nenhum comentário:

Postar um comentário