https://www.criarbanner.com.br/criargifs/a/1f588446f6ad0cab9c1cea00b6ec179f.gif

23 de mar de 2011

Morena cor de canela

Esta noite eu tive um sonho
Nunca vi sonhar assim
Era contigo donzela, na tua boca tão bela
Te dando beijos sem fim

Sozinho na minha pobre cama
Meu coração te chama
Vem para me consolar
Morena cor de canela
Meu coração dei a ela
Ela não quis aceitar

Assim espero um dia
Com fé na virgem Maria
De assim tu me compreender
Que acabo com minha vida
Me entretendo com bebida
Para me esquecer de você

Neste luar cor de prata
Sei que cachaça me mata
Nesse terreiro sozinho descrendo da minha vida
E a minha despedida
De viver sem teu carinho

Se eu morrer por sua causa
Seu coração foi a malsã
De eu viver sem teus carinhos
Tu será a criminosa
Perante a virgem formosa
Tua alma será perdida.

Alcides Oscar Ramos

Espero que seus leitores curtam esse poema
que dedico ao autor, que já é falecido
meu pai Alcides Oscar Ramos(em memória )


Josiane Maria Ramos
josiane.mramos@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário