https://www.criarbanner.com.br/criargifs/a/1f588446f6ad0cab9c1cea00b6ec179f.gif

23 de fev de 2011

Nossa paixão de adolescente

Este amor que nós vivemos
Parece paixão de adolescente
Amamos-nos em intervalos
Brechas que se abrem dos dois lados
A sineta que toca
As visitas que batem na porta
Sem aviso...
Os passos no corredor

Não estou me queixando
Longe de mim tal intento
Compreendo teus motivos
Bem sei de teu recato
Só em minha presença
Levo-te ao desacato

Diz-me palavras impronunciáveis
Perdes a linha de fato
Sou o responsável pelo teu ato
Fiz-te assim para meu agrado
Confesse que adoras
Que te sentes liberta
Entre quatro paredes tudo se permite
Tudo é amor, paixão, luxúria, perdão.

Imbecis os que não provam
Os que não se entregam
Aqueles ou aquelas que se cobrem
Com o véu da inocência meio encardido
Tão velho e rôto que se rasga
Ao menor toque dos dedos, sem aviso.
E revelam todos os seus segredos

Sou assim, um amante pontual.
Meu prazer e te sentir feliz
Pedir-me cada vez mais
Que te faça reviver a cada momento
Banir o sofrimento a saudade
Sentir o que nunca viveu
Esquecer as adversidades
Ter uma vida plena, ser minha pequena.
Minha amada, minha rosa desabrochada.
Revitalizada por estes momentos felizes

Nestas horas incertas
Em que nos temos um ao outro
Ouvir meu nome que sussurras
Quero tanto este amor viver
Em minha mente você sempre presente
A mais bela a mais amada rosa amarela
Venha sempre que possa, espero por ti.

Gerson A Almeida

Nenhum comentário:

Postar um comentário