https://www.criarbanner.com.br/criargifs/a/1f588446f6ad0cab9c1cea00b6ec179f.gif

18 de fev de 2011

Não se sinta culpada

Não se sinta culpada
O que falei foi fruto de angustia
De carência afetiva
À distância sempre me faz lembrar
Como consigo tanto te amar
E tão distante deste coração
Pelo qual faço loucuras
Consigo ficar
Mas nenhum ato farei ao ponto de prejudicar
Tua confiança
Longe de mim te afastar
Do teu mundo particular
Fazer-te ficar distante
Apenas te peço
Nunca me esqueça
Mesmo que não apareça
Nem me mande aviso
Saberei entender teu sumiço
Ficarei sempre a tua esperar
Preciso do teu colo
Do teu calor
Deste amor que me sustenta
Que me leva por caminhos inimagináveis
Provoca sensações extremas
Deixa-te delirar e a pensar
Como nunca pode assim amar
Tão libertária tão senhora de si.
Descobriu caminhos ocultos
Felizes e doces, atalhos antes inexplorados.
Sabes o que podes fazer
Para não deixar este amor morrer
Minha amada, minha doce adorada.
Minha deusa maculada
Somos uma só paixão
Uma só emoção
Um amor que dá frutos
Que nos leva pelas noites a fora
Pelos dias de nossas vidas com glória
A certeza que estamos no caminho certo
Nossos destinos estavam traçados
Atados e prontos para vivermos em paz
Nunca esqueça o quanto eu te amo...

Gerson A Almeida

Nenhum comentário:

Postar um comentário