https://www.criarbanner.com.br/criargifs/a/1f588446f6ad0cab9c1cea00b6ec179f.gif

20 de fev de 2011

Grite ao vento meu nome

Comungue comigo estas horas
Lance teu espírito aos sonhos
Esteja ao meu lado agora
Uma vez mais me acalenta.
Supre minha solidão, me sustenta
Acaricia meu coração, que lamenta.

Antes que a noite chegue..., amor.

Dedique-me palavras de carinho
Outras tantas te direi no pergaminho
Nas páginas sobre a mesa
As palavras descuidadas se perdem

Devem não ter entendido o sentido
O motivo deve ser a tua ausência

Minha esperança baseia-se
Em poder, antes do crepúsculo te falar
Um raio de Sol no horizonte vaga por lá

Com o passar das horas
Ouço menos os pássaros
Retiram-se para seus ninhos, seus espaços
A luz do meu, pela penumbra foi dominada
Coração do poeta, se aquieta, se cala
Ainda espera ouvir tua voz cálida
Olho pela janela semi-aberta, o findar do dia.

Ninfa sedutora me acalma
Este pobre mortal te espera
Olhe para o céu e veja que a amiga Lua
Que me tem dó, foi até você com sua luz pura
Ela de mim se compadece, se entristece
Ao ver que estou caído e só
Vai a ti pedir, grite ao vento o meu nome.

Gerson A Almeida

Um comentário:

  1. sou filha de um poeta,e grande amante dos belos poema,que faz transceder os mais belos sentimentos de amor.adoraria ter copias de seus belos poemas que faz crescer a alma e energisar os impulsos do coração,um abraço de mais uma de sua fã.josiane.mramos@hotmail.com

    ResponderExcluir