https://www.criarbanner.com.br/criargifs/a/1f588446f6ad0cab9c1cea00b6ec179f.gif

30 de dez de 2010

Uva de meu pomar, doce vinho que sorvo

Uva de meu pomar
Doce vinho que sorvo
Nas noites frias, perto do fogo.
Que não é tão quente
Como teu lindo corpo, que sinto...
Quando me abraças
Quando me tomas a taça
Espumante vinho, claro e macio.
Doce e maduro

Te destilo a cada instante
Te guardo em meu coração
O tonel de minhas paixões
Quero que amadureça em mim
Por longo tempo teu aroma...
Quero sentir em meu peito
Adega do nosso amor

Brindemos nossos encontros
O tilintar dos copos, teu sabor...
Quero todo pra mim
Vim e te espero aos pés do lampião
Da praça arborizada, no velho banco.
Que a Lua ilumina, que as estrelas denunciam.
Lá onde os amantes se dão, as mãos.
Os beijos escondidos, os abraços apertados.
Como nós bem atados, para sentirem o calor.
De nosso enorme amor.

Néctar divino
Espuma de doce vinho
Ouso dizer..., és minha.
Quero ao teu lado viver e padecer
Este amor que me cobre de luz
Amanheço pensando em ti
Vago nesta vida em busca de teu amor

Gerson A Almeida

Nenhum comentário:

Postar um comentário