https://www.criarbanner.com.br/criargifs/a/1f588446f6ad0cab9c1cea00b6ec179f.gif

11 de set de 2010

Teu corpo, minha perdição

Tua carne quente
Este corpo que me entregas
Sem receio, sem pudores
Será meu holocausto
Vou me perder...

Uma boca que reclama
Brada ao vento teu nome
As lágrimas que verteram
Destes olhos vermelhos
De saudade quase secaram

Que o tempo pare
A brisa se detenha
Pra olhar nossa luxúria
A noite envergonhada nos cobre
A Lua mudou de fase
Sua luz já não nos mostra

Só o escuro predomina
Teus olhos me iluminam
Lançam sobre mim tua luz
Abranda a penumbra
Projetam vultos nas paredes

Amor consuma este ato
Meu palco se esvazia
Minha estrela irradia
Toda a energia
Todo o amor que tens para mim

Gerson (100910)

Nenhum comentário:

Postar um comentário