https://www.criarbanner.com.br/criargifs/a/1f588446f6ad0cab9c1cea00b6ec179f.gif

14 de set de 2010

Ainda vejo rastros do amor que passou

O amor por aqui passou
Deixou um bem visível rastro
Deixou do combustível, o cheiro
A fumaça do candeeiro, ficou
Ainda posso ver...

Vou esperar chegar, a noite
Colocar-me em seu caminho
Interpelar este andarilho
Se sabe de você, meu bem querer

Se antes de mim, alguém...
Trouxe luz e calor ao teu coração
Se fez brotar a chama da paixão em teu peito
Que eu tarde não chegue
Que o primeiro ser
Há tempos, aquecer o teu coração, quero

Meus escritos e paixões
Declarações de amor, satisfação
Meu prazer em ao meu lado te ter
Bastará para aquecer-te

O meu coração está em brasa
Bate a procura de um maduro amor
Suficientemente amigo e querido
Companheiro das difíceis horas
Vazias e triste

Delícias, eu quero contigo provar
És minha adorada..., amada
Broto de uma vermelha rosa
Ouve meus sussurrantes lamentos
Reclamo presença tua
Amor, adorada..., para sempre amada

Gerson (140910)
Dedicado a minha querida amiga Débora.

Um comentário:

  1. Poeta e amigo Gerson!
    Estou aqui maravilhada com os seus versos. Vejo que o meu candeeiro o teu coração iluminou e a chama do amor nestes versos ficou. Agradeço essas palavras tão cheias de carinho e afeto.
    Adoro você,meu poeta amigo.
    Beijo no seu coração.

    ResponderExcluir